quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Lizard Squad está a vender ataques DDoS


Se ainda há quem acredite na nobreza de causas do Lizard Squad, que segundo eles tinham a intenção de demonstrar as vulnerabilidades da Microsoft e da Sony e de, como consequência, criticar os preços absurdos dos seus serviços online, o melhor é mudarem de ideias.
Segundo o site Gizmodo, a verdade é que o actual grupo de hackers mais odiado do mundo publicou agora uma lista de preços, onde estão a vender ataques DDoS, com a justificação de se tratar de um serviço que faz testes de stress para os servidores.
Como podem ver na imagem em baixo, os preços variam entre os 5,99 dólares e os 129,99 dólares por mês.
1



Fonteon

SDK do Xbox One vaza e abre as portas para modificações, aplicativos caseiros e pirataria



O grupo hacker H4LT vazou a versão completa do kit de desenvolvimento de software oficial do Xbox One. Isso abre portas para uma série de coisas, como modificações no sistema, aplicativos caseiros e possivelmente até pirataria. Fotos do vazamento foram publicadas na conta do grupo no Twitter, que inclui até menções a Microsoft nos posts.
Até o momento, mais de 1 ano após seus respectivos lançamentos, tanto o PS4 quanto o mais recente console da Microsoft se mantiveram livres dos games pirateados. Algo impressionante, se considerarmos que o Xbox 360 durou apenas alguns meses até a sua primeira modificação.
Porém, o vazamento não garante que qualquer um com conhecimento de programação possa começar a lançar games e aplicativos para o Xbox One de um dia para o outro. Desenvolvedores que queiram lançar softwares oficiais para os consoles da empresa precisam ser se registrar e ser aprovados pela Microsoft. Mas é óbvio que isso não impede ninguém de criar aplicativos caseiros e modificações para serem distribuídas de maneira não oficial.
No momento, ainda não existe nenhuma maneira de se aproveitar da descoberta. Mas isso não faz dela algo menos importante. Afinal, agora começa um trabalho intenso por parte de programadores que estejam familiarizados com o Windows 8, sistema que foi base para o do Xbox One.
A justificativa oficial do grupo H4LT é de que vazamentos do tipo permitem que a comunidade mostre sua "criatividade e pesquisa" de maneira mais ampla. Porém, o vazamento fecha com chave de ouro uma semana bastante complicada para a Microsoft, que começou com a queda da Xbox Live durante o Natal.

FBI investiga ataques à PSN e à Xbox LIVE ocorridos durante o Natal



De acordo com o site Daily Dot, o FBI anda atualmente no encalço do grupo que assumiu a autoria pelos ataques efetuados contra a PlayStation Network e contra a Xbox LIVE durante o Natal — o que deixou boa parte dos jogadores sem acesso às redes do PlayStation e do Xbox, respectivamente.
Trata-se da autointitulada Lizard Squad, grupo que ainda se tornou notório por ter falado com vários meios de comunicação, incluindo a BBC Radio e a Sky News. De acordo com o grupo, a ideia foi mostrar a fragilidade dos sistemas de segurança da Microsoft e da Sony. Os usuários identificados como “Ryan Cleary” e “Vinnie Omari” disseram ainda que, no momento de pico, chegaram a inundar a PSN e a LIVE com 1,2 TB de dados por segundo.

De acordo com o FBI, “Ryan Cleary” seria um sujeito com idade entre 16 e 17 anos residente na Finlândia — o que o deixaria protegido em relação às leis estadunidenses, considerando-se as políticas de extradição do seu país. Já “Vinnie Omari” teria 22 anos de idade e seria residente no Reino Unido.

Graças a Kim Dotcom

Vale lembrar que os ataques empreendidos contra a Xbox LIVE e contra a PlayStation Network apenas cessaram após uma generosa oferta do controverso Kim Dotcom. O fundador do Megaupload ofereceu ao Lizard Squad três mil vouchers do seu novo serviço de armazenamento de dados, o Mega, sendo que cada um é avaliado em US$ 99.
Já Microsoft e Sony permanecem levando a coisa a fogo brando. Nenhuma das companhias chegou a se manifestar oficialmente em relação aos ataques — embora a Sony tenha reconhecido os tropeços da PSN durante a ocasião, com picos consideráveis de tráfego. No momento em que este texto é concluído, a o serviço da Microsoft segue com funcionamento normal, enquanto a rede da Sony ainda apresenta alguns problemas.

Activision abandona a série True Crime



As notícias não são nada boas para os fãs da franquia True Crime. Ao que parece, a Activision resolveu largar a série no acostamento — pelo menos é o que dá a entender a falta de uma renovação dos direitos sobre a marca, o que condenaria qualquer possível game futuro baseado na marca.
True Crime se tornou notório por apostar em uma fórmula semelhante à de Grand Theft Auto, embora com perspectiva nos agentes da lei. Os dois primeiros títulos foram produzidos pela Luxoflux e se tornaram conhecidos pelo nível de detalhamento — comparável ao de um GPS — das cidades de Nova Iorque e Los Angeles. Ademais, havia também as missões chamadas de “crimes de rua”, as quais eram geradas aleatoriamente fora da história principal do jogo.
A História conta também que um terceiro título sob o controle da Luxoflux chegou a ser considerado. Entretanto, o lançamento mal sucedido de True Crime: New York City teria dissuadido a Activision em relação à produção.

Um reboot foi considerado...

Ademais, também foi considerado um reboot completo da série nas mãos da United Front Games. O título recriaria novamente um cenário com precisão de GPS — dessa vez, Honk Kong seria a cidade escolhida.
Entretanto, novamente a possibilidade de um fracasso financeiro acabou novamente assustando a Activision. Aos olhos da publicadora, parecia improvável que True Crime pudesse garantir suficiente espaço entre outros sandbox consagrados — ou, pelo menos, espaço suficiente para gerar lucro apreciável.

Sleeping Dogs

De fato, o título acabou nas mãos da Square Enix em agosto de 2011. O inconveniente? A desenvolvedora havia adquiridos os direitos apenas sobre a fórmula e não sobre o nome “True Crime”.
O resultado, como dizem, é História. O estúdio acabou por lançar um título com proposta razoavelmente semelhante, embora com outro nome. Trata-se do hoje bem conhecido Sleeping Dogs — o qual, naturalmente, não ocupa o mesmo arco de histórias da série True Crime.

Títulos da série

True Crime: Streets of LA

Um dos primeiros games centrados em um mundo de jogo aberto, o primeiro título da franquia, Streets of LA foi, de fato, lançado antes mesmo de Grand Theft Auto III — título notório por ter levado a série da Rockstar aos ambientes tridimensionais. Sob o seu controle, havia o oficial de polícia Nick Kang. Kang é basicamente o herói de GTA... Embora do lado “certo” da lei.


True Crime: New York City

Com riqueza de detalhes urbanos superior, o segundo game da série True Crime ainda representou outro salto para a franquia: pela primeira vez, era possível entrar em diversos edifícios da cidade — e não apenas aqueles diretamente envolvidos nas missões do game. Nisso se incluíam restaurantes, hotéis, apartamentos e onde mais o seu herói, Marcus Reed conseguisse se enfiar.

Após assumir o controle do império de crime de seu pai, Reed foi traído por um amigo, o que quase chegou a provocar a morte de ambos em uma noite de Natal. Salvo pelo detetive do Departamento de Polícia de Nova York Terry Higgins, Reed recebe uma última chance para acertar as coisas antes que seus negócios sejam tomados pela polícia.

Fonte: Eurogamer

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Hatred aprovado pela Steam Greenlight (PC)



Prova superada para Hatred (PC)
"Foi aprovado pela comunidade do Steam e estão preparando o processo de lançamento."
Hatred conseguiu superar a aprovação do Steam Greenlight, apesar das polêmicas o jogo conseguiu obter o consenso dos jogadores e já faz parte oficialmente do catálogo da Valve.
O título ganhou visibilidade depois da Valve o ter retirado do Steam Greenlight, que mais tarde voltou a inseri-lo na mesma plataforma e com um pedido de desculpas para os produtores.
Agora a Valve está tentando chegar a um acordo com os produtores para garantir que o jogo é finalmente lançado no Steam.
Hatred deverá ser lançado no segundo trimestre de 2015 e caso tenha boas vendas, pode ser que um dia chegue ao PS4 e Xbox One.


Planetside 2 terá Beta no Playstation 4 em Janeiro




Ao que parece a espera para a Beta de Planetside 2 no Playstation 4 está perto de terminar, uma vez que a versão passada aos produtores do jogo foi aprovada e marcada para ser lançada no próximo mês.

John Smedley, Presidente da Sony Online Entertainment, respondeu a um fã curioso no Twitter esta semana que a beta do jogo “vai ao ar ou na semana do dia 13 ou na do dia 20″ de Janeiro. Ele continuou e citou que o time ainda não sabe com certeza quando este lançamento vai ocorrer e só saberão disso quando estiverem de volta no dia 5 de Janeiro de 2015.

Se você está interessado em ser um dos primeiros a testar Planetside 2 no PS4, você ainda pode se registrar para o closed beta no site oficial. Você também pode jogar o MMOFPS no PC, que lançou em 2012.

SDK de desenvolvimento do Xbox One aprimora desempenho da ESRAM do console



Bastante aguardado pelos fãs de zumbis, o game Dying Light vai rodar a 1080p e 30 quadros por segundo tanto no PlayStation 4 quanto no Xbox One. Ao menos no que se refere à plataforma da Microsoft, isso só foi possível graças ao mais recente SDK do kit de desenvolvimento oferecido pela empresa.

“Estávamos usando a última versão logo antes do último lançamento que aconteceu no dia 12 de dezembro. Em termos de vantagens oferecidas, a principal delas é o quanto o controle de ESRAM melhorou”, afirmou o desenvolvedor Maciej Binkowski em uma entrevista ao site GamingBolt.

“A nova API permite que você faça mais com a ESRAM, coisas que sempre queríamos fazer mas não eram facilmente acessível. Isso, junto a ferramentas melhores (PIX), nos permitiu realmente aprimorar o desempenho e melhorar o uso de ESRAM”, complementou.

O PIX (ou Performance Investigator for Xbox) é um software que analisa e faz o debug de códigos para aprimorar o desempenho de aplicativos Direct3D. Graças às constantes atualizações feitas pela Microsoft, games como Destiny e Grand Theft Auto V apresentaram um desempenho semelhante no Xbox One em relação ao que é possível no PlayStation 4 — situação que também foi ajudada devida ao fim da obrigatoriedade do uso do Kinect.


FONTES

Lista de games da Plus Janeiro 2015

january2015playstationplueurope


Para quem estava na fissura para saber quais os games da plus , aqui uma prévia da Euro.

PlayStation Plus - Jogos de Janeiro '2015': PS3, PS4 e Vita
"A lista abaixo é para o plano europeu, porém nos últimos meses os jogos são os mesmos nos três planos: americano, brasileiro e europeu."
Quando a Sony anunciar os jogos para a América e Brasil, também noticiaremos.
PlayStation 4
* InFamous First Light
* The Swapper
► PlayStation 3
* Duck Tales Remastered
* Prototype 2
► PlayStation Vita
* Duke Nukem 3D: Megaton Edition
* Woah Dave


segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Confira 6 minutos da jogabilidade de Onechanbara Z2: Chaos [vídeo]



Depois do polêmico estande de Onechanbara Z2: Chaos na TGS 2014 (onde os visitantes da feira colocavam suas cabeças dentro de uma armação com os seios da personagem ao redor), eis que um trailer de jogabilidade foi liberado para o jogo. Nele, não apenas você confere a ação intensa dos combates, como também descobre os novos sistemas do jogo e a aparência reveladora das roupas disponibilizadas para quem comprar o game na pré-venda.
Confira 6 minutos da jogabilidade de Onechanbara Z2: Chaos [vídeo]
Diferente dos títulos anteriores da franquia, agora o combate pareceu ter ficado muito mais rápido do que era, apresentando golpes muito mais velozes, bem como combos gigantes, com mais de 90 ataques consecutivos. Graças aos novos inimigos, as garotas de Onechanbara Z2: Chaos devem unir suas forças para acabar com eles, usando o sistema “Cool Combination”: nele, o jogador usar o painel de toque do controle do PS4 para deslizar o dedo e participar dos Quick-Time Events.
Confira 6 minutos da jogabilidade de Onechanbara Z2: Chaos [vídeo]
O final do vídeo também é interessante para quem for comprar o jogo durante a pré-venda, pois mostra a aparência das roupas exclusivas disponibilizadas pela versão. Denominadas como “Banana & Strawberry”, as roupas consistem exatamente disso: uma banana fica no meio das pernas das moças, cobrindo as “partes nobres”, enquanto morangos tapam a visão dos mamilos.


Em nota relacionada, a revista Famitsu revelou a personagem Misia, a qual possui um corpo zumbificado, usa espada-chicote e veste uma máscara de ferro – além de parecer bastante com uma das protagonistas, Misery.
Onechanbara Z2: Chaos será lançado no Japão para PlayStation 4, no dia 30 de outubro.

O golpe clássico: homem compra PS4 via Walmart nos EUA e recebe tijolos na caixa



 As correrias natalinas se caracterizam por um fator em comum: a ansiedade. Em meio ao calor consumista, nós, clientes, dificilmente damos brecha ao nosso lado “racional” e simplesmente gastamos por gastar, seja para presentear entes queridos ou só torrar mesmo. Um console da nova geração parece uma boa pedida para presentear alguém... Mas não uma caixa com dois blocos de tijolos que vieram no lugar de um PS4.

Esse é um golpe clássico das compras via internet, mas ninguém esperava isso do Walmart. Como o peso dos tijolos equivale ao dos consoles, o sistema de transporte é facilmente enganado pelo remetente. Eis que Igor Baksht, de Denver, nos EUA, comprou, no Walmart, um PS4 para sua sobrinha como presente de Natal. A sorte é que o cliente abriu a caixa antes para fazer um embrulho especial e conferir tudo. Ao desempacotar, constatou que dois tijolos vieram no lugar do console.

Posicionamento do Walmart


A história foi parar no KMGH-TV, da 7News, canal de notícias do ABC de Denver, e só então teve repercussão mundial. Num primeiro momento, o Walmart teria se recusado a devolver o dinheiro sob a alegação de que Baksht poderia ter removido o console da caixa e inserido os tijolos depois.

“Eles disseram que não podiam fazer nada porque não tinham provas. (...) Nunca roubei nada na minha vida. Liguei para a loja dezenas de vezes, até mesmo no escritório corporativo”, declarou o cliente. “Abri a caixa para conferir se tudo estava dentro, certinho, e falei ‘Meu Deus’ quando vi”, disse.

Depois que a história foi ao ar e ganhou repercussão, a rede de varejo reembolsou o comprador. Inusitada foi a forma como os dois tijolos vieram: os blocos de concreto estavam envoltos por fitas isolantes, no maior estilo tráfico de drogas.

Pelo jeito não e só no Brasil que isso acontece,

Alibaba pode lançar console para competir com Sony, Nintendo e Microsoft




Atualmente temos três grandes fabricantes comandando o mercado dos consoles: Nintendo, Sony e Microsoft; mas isso pode mudar em breve. Segundo a empresa de pesquisa Niko — especialista em games no mercado asiático —, o Alibaba pode estar querendo entrar nesse mercado, lançando o seu próprio console de video games na China.
O governo chinês baniu os consoles do país por 15 anos, proibição que terminou esse ano e resultou no anúncio oficial de lançamento do PlayStation 4 e do Xbox One por lá.
Mas e que tipo de console o Alibaba pode estar querendo lançar? Algumas pessoas especularam poderia se tratar de um aparelho baseado em Android, entretanto, esse tipo de plataforma não é exatamente uma novidade já que diversos fabricantes já possuem plataformas assim. Inclusive muitos estão à venda no próprio AliExpress.
De acordo com Lisa Cosmas Hanson, gerente da Niko Partners, o Alibaba quer ir direto para o topo e enfrentar os gigantes com um console high end a ser lançado já em 2016. O que ajuda a fortalecer o rumor é a novidade de que a AMD está programando o lançamento de um novo chip para consoles que deve chegar ao mercado em... adivinhe... 2016.
Jack Ma, fundador e chairman do Alibaba Group
Como já sabemos, a AMD fornece os chips dos três principais consoles disponíveis no mercado atualmente, logo, não seria impossível que ela estivesse presente em mais uma plataforma.

Lançar um novo console custa caro

A Microsoft sofreu quando entrou no mercado de consoles com o primeiro Xbox. Apesar de ter um produto de qualidade, ela precisou investir muito dinheiro em desenvolvimento e marketing até se estabelecer no ramo ao lado da Sony e da Nintendo.
E se a questão é dinheiro, esse definitivamente não é o problema do Alibaba: há pouco tempo a empresa realizou o maior IPO (oferta pública inicial) da história, arrecadando mais de US$ 20 bilhões na Bolsa de Valores de Nova York.
A empresa também não para de crescer, vendendo cada vez mais para países como Estados Unidos, Rússia e Brasil. Os Correios, inclusive, fecharam umaparceria que visa facilitar a importação e exportação de produtos através do portal. Além disso, essa presença em países estrangeiros também pode facilitar a pulverização do console pelo mundo.

Mas e os jogos?

Cosmas Hanson também afirma que o Alibaba já está em contato com uma série de estúdios para a produção de games para o console além, é claro, de empresas chinesas que recebem apoio do governo para a criação de conteúdo local.
A empresa também investiu recentemente em uma plataforma social de games chamada KTplay e investiu pesado em outras empresas como ramo como a Kabam. Além disso, o Alibaba também está ajudando a Rovio a levar o game Anngry Birds: Stella para a China.
Apesar de esse console ser apenas um rumor, vimos que a empresa tem potencial para tornar isso realidade.
O que você acha dessa novidade?

  • Fonte Venture Beat  
  • Seeking Alpha
  • Steam é marcado como o próximo alvo do grupo ‘Lizard Squad’


    O grupo de hackers que se auto-nominam “Lizard Squard” e afirmam ter sido os causadores dos ataques aos servidores da PSN e da Xbox Live colocaram uma mensagem um tanto preocupante no facebook hoje, 28 de Dezembro.

    Eles afirmam que o próximo serviço que sofrerá o ataque será a Steam. A gigante biblioteca digital de Gabe Newell ainda não se pronunciou sobre a declaração do grupo. Abaixo podem conferir o post:

    “#Steam apareceu na nossa agenda. #Lizardsquad”

    1507001_812709692106031_8721154801773993640_n

    Até o momento, nenhum problema foi mencionado pela distribuidora digital. Vamos atualizando esta postagem com mais informações conforme formos adquirindo-nas.





    Titanfall pode ser lançado para PS4 e Steam, diz presidente da Respawn


    Titanfall


    Em uma entrevista concedida ao site Game Informer, o presidente da Respawn Entertainment, Vince Zampella, afirmou que o fim do acordo entre o estúdio e a Electronic Arts poderá abrir as portas pra que a franquia Titanfall estreie no Steam.
    De acordo com Zampella, a parceria com a EA era válida apenas até o primeiro jogo e que agora o próximo Titanfall poderá explorar outras possibilidades fora da Origin.
    “Eu penso que não devemos tomar esta mesma decisão [de não lançar o jogo na plataforma da Valve] novamente”, afirmou o CEO da Respawn. “Nós queríamos estar no Steam desde o primeiro dia”.
    A Respawn já dividiu os profissionais que irão trabalhar na sequência do shooter e, além disso, também trabalha com a possibilidade de lançar o jogo para PlayStation 4.
    Lançado em março deste ano, Titanfall é um FPS futurístico que apostou numa mistura entre Parkour e titãs gigantes para conquistar o público do gênero. O multiplayer exclusivamente online foi uma das principais apostas da Electronic Arts para 2014 e, atualmente, conta com mais de 8 milhões de jogadores únicos.
    >>> Zampella fala sobre o futuro de Titanfall [GameInformer, em inglês]

    domingo, 28 de dezembro de 2014

    Jogos de Xbox 360 de graça na Xbox Live





    No outro post eu trouxe os jogos da PSN que estavam ou são free para PS3 e PS4. Agora trago uma lista para você que tem um   ou Xbox One. Sabemos o custo dos jogos e  como é difícil resistir a certas promoções da loja de jogos digitais da Microsoft, a Xbox Games Store. Toda terça-feira, uma nova lista de jogos e complementos para  e Xbox One ganha descontos bem generosos, chegando em até 75%. Os caixistas comemoram, pois em uma dessas várias promoções, tinha por R$ 29 reais o jogo Hitman: Absolution.
    Desde a E3 do ano passado, a Microsoft vem sendo ainda mais generosa, além desses incríveis descontos, lançou o programa Games with Gold, que libera dois jogos de Xbox 360 e um ou dois de Xbox One dependendo do mês de graça aos assinantes da Live Gold. Alguns dos títulos já foram grandes lançamentos de sua época, temos exemplos como Assassin’s Creed 2, Halo: Reach, Saints Row: The ThirdGears of War e outros. É claro, nem tudo são rosas e alguns meses os jogos são bem fracos, mas é algo com que podemos conviver.
    Por exemplo no mês de Outubro de 2014, os jogos do programa Games with Gold da Microsoft são Darksiders e Battlefield Bad Company no Xbox 360 e Chariot no Xbox One. Os donos de 360 se deram melhor nesse mês, mas conforme a safra de jogos do One for aumentando, isso melhora.
    Mas é claro vamos ao que interessa, existem diversos jogos de graça na Xbox Games Store, ou . Sim, você dono de Xbox 360 pode baixar quase dez jogos totalmente de graça para o seu console, os gêneros variam e os jogos não são blockbusters, mas eu posso afirmar por experiência própria de que vários deles valem bastante apena. Vamos a eles:

    1. Warface

    Warface Beta
    Bastante difundido no PC,  é um jogo no maior estilo Counter Strike onde somos colocados em meio a um ambiente de combate frenético contra outros jogadores ou completando missões contra a CPU.
    No jogo é possível escolher 4 classes, sendo elas: Sniper, Engenheiro, Médico e Fuzileiro. A mecânica do jogo é simples e funciona como a maioria dos jogos do mesmo gênero, com apenas alguns adendos que intensificam a movimentação do mesmo, dando mais ação aos combates. Assista alguns vídeos de gameplay de Warface no Xbox 360.

    2. World of Tanks: Xbox 360 Edition

    World of Tanks: Xbox 360 Edition
    Outro jogo bastante difundido no PC,  é um free to play, ou seja, o jogador joga de graça e pode comprar itens para melhorar seu veículo e evolui dentro do game derrotando seus inimigos e ganhando XP (experience points). Mais informações no site. No jogo controlamos um tanque de guerra e somos colocados em ambientes de guerra temáticos, podemos completar missões de campanha ou jogar contra outros jogadores.

    3. Spartacus Legends

    Spartacus Legends
    Desenvolvido em colaboração com a série de TV,  o convida a experimentar o combate rude e visceral com vários estilos de luta e milhares de combinações de armas. O jogo de luta tem uma dinâmica de combate que lembra Soul Calibur, baseado em ataques e contra-ataques, com a possibilidade de finalização ao fim da batalha. O jogador e seu personagem vão evoluindo a cada batalha vencida.

    4. Harms Way

    Harms Way
    É um jogo de corrida onde seu objetivo é derrotar seus adversários usando torres atiradoras dispostas em toda a fase. Como corredor você deve ser o mais veloz e desviar das torres atirando em você, já como torre você deve acertar seus adversários fazendo com que seu piloto vença com mais facilidade. Zerei este jogo e posso dizer que vale bastante apena principalmente se você tiver um amigo para jogar junto.

    5. Doritos Crash Course

    Doritos Crash Course
    Doritos Crash Course é um jogo de programa de TV dinâmico e divertido para seu avatar competir em corridas de obstáculos contra amigos e familiares da Xbox Live. No jogo controlamos o nosso avatar e temos de passar pelos diversos desafios da fase, seja de escalada, salto ou desviar de objetos, alguns dos desafios tem um tempo para serem completados. Existem várias fases temáticas e mais fases podem ser compradas na Live.

    6. Crash Course 2

    Crash Course 2
    Doritos Crash Course 2 é a sequência esmagadora do famoso Doritos Crash Course. Corra, salte, deslize e suba pelas paredes com seu avatar em 4 novos mundos de obstáculos, emboscadas e armadilhas irreverentes. Neste segundo jogo a temática é mais de florestas e ruínas, dando uma maior sensação de aventura, os gráficos foram levemente melhorados e novos movimentos adicionados.

    7. Happy Wars

    Happy Wars
    Happy Wars é um jogo de ação multijogador que reúne vários personagens em estilo de desenho animado, enfrentando-se nas melhores arenas de combate. O jogo lembra bastante a dinânica dos MOBAS, você controla um personagem com habilidades específicas e deve ir tomando controle das torres inimigas até invadir e derrotar a base do inimigo.

    8. World Series Poker: Full House Pro

    WSOP: Full House Pro
    Como o nome sugere, neste jogo de cartas você e seu avatar da Live colocam a prova suas habilidades no mundo dos jogos de azar. Você desafia seus amigos e jogadores de todo o mundo enquanto acumula fichas e bônus.

    9. Air Band

    Air Band
    Air Band te coloca como astro de uma banda. Usando o Kinect, você pode cantar ou controlar diversos instrumentos usando sua imagem na tela, podendo ser jogado em um ou dois jogadores, Air Band transforma sua sala em um palco e você em um astro da música.


    Game Freak prepara-se para anunciar um novo jogo [via Eurogamer]




    O site japonês 4Gamer (via Gematsu) teve a oportunidade de entrevistar uma série de produtores japoneses, por isso durante este fim-de-semana têm surgido algumas notícias interessantes sobre os futuros projectos de vários estúdios.
    Agora chegou a vez de Tetsuya Watanabe, um dos programadores sénior da Game Freak, estúdio responsável pelo desenvolvimento dos jogos Pokémon desde que surgiram pela primeira vez no Game Boy.
    Watanabe contou que, "Em relação ao nosso próximo projecto, estamos a trabalhar em muitas coisas diferentes, por isso neste momento estamos focados em termos tudo pronto para anunciá-lo. Esperamos sinceramente, do fundo dos nossos corações, que quando chegarmos a esse ponto, valha a pena darem uma vista de olhos nele."
    O facto de Watanabe referir que estão a trabalhar em coisas diferentes neste novo projecto, poderá significar que a Game Freak está a desenvolver algo que não tenha qualquer tipo de ligação com Pokémon.

    Lizard Squad explicam os reais motivos do ataque a Xbox Live e PSN




    "A Microsoft e a Sony são estupidamente retardadas, são literalmente macacos por detrás dos computadores."



    Com essa frase, o Lizard Squad definiu as motivações de seu ataque as redes da sony e Microsoft, que se resumem a fraca segurança das redes, conforme na matéria abaixo da Eurogamer.
    Infelizmente neste Natal quem quis usufruir dos serviços online da Sony e Microsoft não pôde fazê-lo porque ambos estiveram offline.
    Actualmente o Xbox Live está a funcionar com toda a normalidade enquanto que a PlayStation Network ainda se encontra a enfrentar alguns problemas, mas muitos serviços já estão a funcionar. Com toda esta confusão é difícil descobrir quem são realmente os autores do incidente, terão sido os ataques dos hackers aos servidores da Sony e da Microsoft? Ou será que foi devido à sobrecarga de muitos utilizadores a quererem aceder aos serviços ao mesmo tempo?
    O grupo de hackers Lizard Squad referiram que foram eles os autores dos incidentes e numa entrevista com o The Daily Dot, alguns dos membros do grupo explicaram as razões por detrás destes supostos ataques.
    "A Microsoft e a Sony são estupidamente retardadas, são literalmente macacos por detrás dos computadores. Eles teriam melhor sorte se tivessem contratado alguém que soubesse como prevenir estes ataques."
    "Se eu trabalhasse para a Sony ou Microsoft e tivesse um orçamento substancial, eu conseguiria parar esses ataques. Compraria mais banda larga, equipamento especifico e configurava-o correctamente. No fim de contas tudo não passa de conhecimentos de programação."
    Em suma, os hackers contaram que o que fizeram foi por puro divertimento, mas acima de tudo fizeram-no para demonstrar a incompetência da Sony e da Microsoft.
    Numa outra entrevista, desta vez à BBC Radio, um dos membros do Lizard Squad contou que eles agiram desta forma para demonstrar também que os serviços que são pagos pelos utilizadores são caros e não são seguros. E além disso, ele referiu que o grupo advertiu as companhias atempadamente de que um ataque iria surgir no dia de Natal.

    PSN voltou e Sony explica o ocorrido


    Conforme noticiado na Eurogamer, PSN novamente operacional , mas ainda podem ocorrer momentos de instabilidade e quedas devido a picos de uso. Também a Sony justificou o problema ocorrido.
    Atualização 4:
    A Sony emitiu um comunicado no blogue da PlayStation, onde explica o que se está a passar com o seu serviço online PlayStation Network.
    "A indústria dos videojogos tem vindo a registar alto níveis de tráfico desenhados para interromper a conectividade e a jogabilidade online," disse a Sony. "Várias redes, incluindo a PSN, foram afectadas durante as últimas 48 horas."
    A Sony contou que poderá haver mais interrupções no serviço devido a picos de tráfico, mas os seus engenheiros vão continuar a trabalhar para restaurar o serviço o mais rápido possível.
    "Se vocês receberam uma consola PlayStation durante o Natal e não têm conseguido conectar-se à rede, fiquem a saber que esse problema é temporário e que não é causado pela vossa consola de jogos," esclareceu a Sony.

    PS :Caso alguém ainda tenha dificuldades em conectar via PS3 ou PS4, utilize o tutorial que postei aqui.

    Solução para quem não consegue se logar na PSN via PS4



    Para quem ainda esta com dificuldades em se conectar na PSN pelo PS4 , segue um mini tutorial:

    1- Vá em configurações
    2 - Rede
    3 - Configurar conexão a internet
    4 - Escolha seu modo de conexão
    5- Escolha personalizada
    6 - Vá selecionando tudo como automático até chegar e MTU
    7 - Em MTU coloque como valor 1473 e salve
    8 - Continue selecionando automático ate o final e faça o teste

    Com isso voce deve conseguir se conectar na PSN.

    Aqui deu certinho :)

    Lembrete : Após normalizar a PSN, não esqueça de voltar o MTU para automático.

    PSN Voltou!!!





    Conforme postado no site Eurogamer, a PSN voltou , mas ao fazer alguns testes , pelo PS4 ainda demora para conectar.
    Qualquer novidade estarei atualizando o post.


    Atualização 3:
    O serviço PlayStation Network encontra-se neste momento a funcionar em todas as plataformas da Sony.
    Atualização 2:
    Já existem relatos de utilizadores que estão a conseguir ligar-se à PSN, incluindo nós.
    Atualização:
    Segundo o PlayStation Knowledge Center, o serviço PSN da PS3 e VITA já se encontra online.
    Agora só falta a PlayStation 4.
    Original:
    Os serviços PlayStation Network voltam a estar com problemas, já são poucos os jogadores que neste momento conseguem fazer sign-in, tanto na PS3 como na PS4.


    A Sony tem dado muito poucas explicações sobre o que tem acontecido, limitando-se a comunicados pouco esclarecedores que apenas confirmam o que os jogadores já sabem. São praticamente 3 dias sem se poder jogar sem problemas no serviço da Sony.
    Ao contrario, o Xbox Live está a funcionar neste momento, podendo os possuidores das consolas da Microsoft usufruir das suas prendas de Natal.